23.11.09

Mais próximo, mais nocivo.

"Não amarás".
Quando vi esse título fiquei intrigado pensando no que consistiria este filme. Filmes estranhos = filmes bons, em muitos dos casos.
Talvez o diretor se propusesse a mostrar-nos uma releitura cinematográfica dos Dez Mandamentos Bíblicos. Fui muito longe? não tanto, pois este mesmo também dirigiu "Não matarás".
Me refiro à Krzysztof Kieslowski, um diretor polonês que possui um modo bastante singular de expressão. Suas produções são caracterizadas pela potencialização da imagem. Para tanto, minimizam-se os diálogos. Uma excelente fórmula que durante décadas super deu certo!


Dois apartamentos, um lupa e pouca iluminação: pronto! os elementos certos já reunidos! Uma idéia que nos permite explorar o desconhecido e fazer as inferências que quisermos.
Tomek | Olaf Linde Lubaszenko | é um jovem de 19 anos que vive com a avó e rouba uma lupa para observar o cotidiano  de Magda | Grazyna Szapolowska |, uma mulher  com certa experiência de vida (eu não quis dizer 'madura' rs)  que reside nos prédios à frente. Seus vulneráveis relacionamentos amorosos e práticas sexuais são observados diariamente pelo jovem com tamanho entusiasmo e uma certa euforia inexpressiva.


A partir destas observações um tanto quanto voyeuristas, Tomek gradativamente elabora roteiros para aproximar-se do objeto de desejo. Reações um pouco adversas, como entregar-lhe o leite  e sinalizar o recebimento de novas cartas.
É interessante que essas investidas mostram como Tomek assimilava a relação entre o seu desejo e o desconhecimento por parte do outro.  É como se temendo mostrar sua verdadeira face, ele buscasse atingir exatamente este fim. O que aconteceu.



Ao olhar o quarto da fia, Tomek se deparava com o distanciamento existente entre sua condição aos propósitos dela. Porém, mesmo diante desta limitação, ele repetiu os mesmos atos... até chegar um pouco mais próximo, diria.

Em um café, vemos pessoas tão diferentes, com constituições tão assimétricas, mas ao mesmo tempo sensíveis, as quais de algum modo precisavam obter respostas. Essa situação também demarca uma certa impossibilidade, o que nos faz questionar porque os desejos humanos precisam ser ajustados e o quanto o olhar e as determinações do outro inferem nessa situação.



A história não nos diz nada sobre o passado de Tomek, mas suas reações levá-nos a pensar sobre sua relação com a Lei e com os princípios éticos.
Freud retrata que o sujeito não se priva de desejos instintuais a partir de pressões externas, é o contrário: no declínio da fase edípica, ao deparar-se com a necessidade em fazer renúncias, a lei e a proibição são internalizadas e a partir de então, o sujeito começará a assimilar sua relação com proibições externas.
Este percurso é tri interessante, pois ao ceder o objeto de amor inicial, a lei do Pai é autentificada, diríamos... o NÃO-DO-PAI... mas essa renúncia propicia à criança um universo maior, um mundo em si, no qual será possível buscar outros objetos capazes de satisfazê-lo.
Pensar nestes objetos posteriores é pensar em uma satisfação que não ocorrerá em sua totalidade, pois o anseio pelo objeto inicial será constantemente presente.
"Não amarás", seria essa a primeira regra que nos foi imposta?

Ao se basear em uma estrutura psicanalítica é preciso localizar a divisão do sujeito, é apontar para um desconhecido, para uma falta.
O desejo assim como a repetição de Tomek ao observar Magda nos remete a isso. São significados que podem vir a ser buscados, pois não claros em sua representação. Dizer que a fia tinha as características da mãe dele é insuficiente, pois a maneira a qual cada sujeito assimilou tais restrições é singular. Como diz uma querida amiga, o "inconsciente é uma rocha, precisando ser constantemente desbravado".

É um constante desafio. Assim, retomo a conhecida frase de Freud "Sou onde não penso".

Meus queridos, tenham uma linda semana.

Renato Oliveira

18 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Onde pensou, não sou.

Onde sou, não penso.

Ah, quero muito assistir esse filme, Renato!

A mente, mente.

Estou aqui nos 45 do segundo tempo da minha tese. Depois eu leio com a calma merecida, o seu escrito, e comento.

Tem drops novos no mu blog - e ele é tãooooo lindo, sabe? Passa lá.

Beijos e bom dia.

Tommy disse...

Renato, tu escreves brilhantemente, fico impressionado com a maneira com que tu te expressas, meus parabéns. Vou seguir algumas das tuas dicas, com certeza.
Em relação à Melanie Klein, acho suas teorias bem estruturadas, porém não me identifico sabe? algo não se encaixa quando penso em atender um paciente e usar algo da Klein. Acho o bebê que a Klein propõe muito sofisticado, fazendo mil e uma coisas, por exemplo, a inveja ser inata, não acredito nisso e ela diz que no início da vida não há separação de eu e não-eu, mas afinal se não´há distinção entre eu e o outro, para onde essa inveja inata é lançada? quem sabe tu me recomendas alguma coisa, pois nunca estudei muito a fundo.

Eu faço psicologia na PUC de Porto Alegre!
abração

J. Araújo disse...

Encontrei seu blog através do Minhas Palavras. Parabéns pelo blog, vc fez uma excelente resenha do filme.

Com certeza o título do filme é bastante intrigante e, isso chama a atenção.

Boa semana

Marcia Freddy. disse...

Oi Renato!

Ah, que bom que você gstou na promoção! - Ela é bem simbólica, porém, muito significativa!

Boa sorte na promoção!

A respeito do seu post a concepção desse filme (pelo menos na questão do voyerismo) me remeteu repentinamente o filme Janela Indiscreta. - Muito louco isso!(Tenso!)

Parabêns novamente pela resenha. Esse filme com certeza desperta muito interesse!
Esta add na lista de filmes que irei assistir nas férias!

Beijos! E tenha uma ótima terça-feira!

anap disse...

li tudo \o/ | o filme parece ser muito bom. :D

ॐ Camila Anastasi disse...

Como diz a Quimica, Toda ação tem sua reação, nao acha renato? é por esse caminho q segue esse grafiti, tem mais deles no meu blog, e terao muitos outros ainda pela frente!
tirei foto de uns bem legais!!

postarei mais alguns!
Adoro filmes e cinema... e continuarei passando pelo seu blog para manter-me informada...

Me diga uma coisa, vc sabe até q dia vai a semana de filme nacional por 6 reais aki em Sp?

bjoos

livros, filmes, café e algumas ideias disse...

kieslowski é um dos meu cineastas favoritos, mas ainda não consegui assistir esse coletânea.
obrigada pelo comment lá no meu blog! :)

JCesar disse...

Renato, parabens pelo blog e o visual continua cool.
recebi uma homenagem é quero tranferi-la a ti, passe no blog e retire o selinho.
abraço
julio cesar

Cenira de Mello disse...

Renato.
Gosto desse Teu SABER que escolhe os filmes e todo enredo como significantes de um caso clínico (me lembra). Lança as sementes, instigando quem lê e fazes com entrega, paixão todas as possibilidades possíveis e impossíveis. levanta questões permitindo a interlocuções que nesse vai e vem as pedras soltas da grande (ROCHA) se soltam, viram pó .Acimentando a pedra que dá lugar á esse SABER que é SINGULAR (muito obrigada, querido amigo)
Saber lapidado e quanto mais desbravar, lapidar, escrever, repetir vai naturalmente sendo agente eficas.
Parabéns por descontruir e reconstruir com elegãncia, silplicidade e sabedoria idéias, caminhos.
Os filmes escolhidos, temas interessantes, instigantes que como o INCONSCIENTE nÂO CESSA de se INSCREVER.
Um abração muito previlegiada e honrada.
És muito GRANDE!
Cenira

Gustavo Santiago disse...

Antes de começar a falar algo queria dizer que Kieslowski é um gênio.
A triologia das cores não é coisa desse mundo, muito bem feito o trabalho dele. E com uma temática significativa.

Esse não vi meu, pois nunca encontrei essa película. Mas o "não matarás eu assisti - e acho que foi a cena de homicídio mais chocante que vi no cinema.

A outra coisa a cena que eu mais gosto do cinema é do filme dele em a liberdade é azul Juliet Binott (acho que assim que escreve) está numa cama depois do acidente a camêra é focada dentro do olho dela, a imagem que se prossegue é dum rapaz se aproximando, tudo visto do olho dela... Enfim sei lá porque eu gravei isso mas acho fantástico a forma como ele coloca a camêra nas cenas...
Abraço aeee, e obrigado pela parceria

say hi, margareth. disse...

sim, são rascunhos meus. é um blog quase-secreto, até fiquei surpresa com seu comentário.
seus posts são deliciosos! resenhas de filmes com análises freudianas? como eu ainda não conhecia seu blog? achei incrível, parabéns.
:*

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Querido, seja bem vindo ao meu blog e obrigada pelos elogios...estou no finalzinho do quarto ano e logo postarei o que escolhi, bjos.

Izzy disse...

Passando correndo (nem tenho tempo para ler), mas vim agradecer seu comentário e responder a pergunta, sim a câmera é minha rsrs, mas nem é lá essas coisas.
E quanto ao meu eventual sumiço...Meu molden tinha queimado com um temporal q deu aqui.
Uffa que hoje trouxeram o novo.
Enfim, é isso, beijos!

Talita Ribeiro. disse...

Fofo.. melhorou?
Amei o novo layout e a foto de descrição do blog.
Ficou Tudão!

Andei experimentando também novos layouts, uma vêz que percebi que o rosinha uó não estava agradando os moçoilos!
hahahaha.

Semana que vêm, creio que não terei aula, podemos nos encontrar para tricotar horrores!
Que tu achas?

Beijoconas!
Talitaribeiro.com.br

Tati disse...

Oi Renato,tudo bem?
Ahh,gostei mesmo!
É muito bom conecer esses filmes que são tão pouco divulgados.A maioria deles eu desconhecia,mas agora...

Vc ainda não viu?Poxa não me diga isso moço! rsrsrs
E muito bom,vale a pena

Abraços.

Talita Ribeiro. disse...

Oun.
Tenho certeza que logo..logo melhora!
Que bom que você gostou das novidades do blog.
Cada dia tem uma novidade.

A novidade de hoje, é um novo espaço "localizado na barra direita", onde tem uma dica, opção de lugar para sair, festas, noites, onde sempre a indicação é de um lugar na data que eu irei, e uma música da semana, onde é possível ouvir.


Sobre as camisetas. sim tenho vários sites, links ótimos.
um deles é um blog, onde existe 2 lojas localizadas na Rua Augusta.
O link deles é este:
http://hoteloja.blogspot.com/

Inclusive, a um tempo eu já postei falando sobre.
Tenho algumas camisetas deles.
A malha é ótima!

Te passo tudo por email.
E por falar em camisetas.

Logo..logo

Talita Ribeiro.com.br além de web revista, também terá produtos. EEEEEE!
A começar por t-shirts.
Aguarde!

hahaha.

Ótima semana fofo!
Vamos ver, se conseguimos nos encontrar, tomar um café "sem café" porque eu não tomo!
Comer uns docinhos.

Te enviarei um email, com umas "paradinhas", para conversarmos a respeito!

Beijoconas fofo!

adan arruda disse...

falar pra você, daqui a uns dias Kieslowski tá passando na globo - o que não seria nada mal, um pouco de cultura para a graande massa vai bem, não vai.
eu to me devendo ver o Não Amarás, ou melhor dois amigos me estão, são tão apegagos que não esprestam nem fodendo!
e os decálogos?

Anônimo disse...

roes sirwv [URL=http://www.bigtits234.com]Juggs[/URL] krrvui m ra n yql