23.12.09

Propaganda e o ato político

Em outra ocasião eu falava sobre a ilusão de um Hipermercado que mobilizou milhares de pessoas na República Tcheca em busca do prazer atrelado ao desconhecido. Era uma promessa de consumo em um período de racionamento. Mas imaginem que causar este abalo todo não foi uma tarefa simples, foi preciso super investir no marketing. Aquele ditado já clichê " a propaganda é a alma do negócio" aplica-se perfeitamente bem ao que pretendo expôr.
Quaisquer produtos? Claro que não, os produtos eram costumizados e levavam a marca do Ceský Sen.

                   
            
              
Apenas convencer as pessoas a estarem presentes no dia da inauguração não era suficiente, era preciso conduzi-las à uma condição desejante, pois a partir disso estas estariam dispostas a transpôr qualquer obstáculo para obter os melhores produtos.

Os alunos de cinema foram tão ineditistas que elaboraram um novo modo de anunciar. O cartazes diziam: "Ceský Sen? você não deve conhecê-lo", "Não gaste dinheiro com isso", "Não vá na inauguração". A negação do real e a propaganda contrária aumentou ainda mais o interesse da população.

Toda esta movimentação ilustra que o desejo advém por meio da imagem. A própria indústria pauta-se nesta condição para atingir seus objetivos. Para a Psicanálise é fundamental analisar a função que a imagem e o objeto tem na vida mental do sujeito, e como este é capaz de sustentar o desejo frente às exigências sociais.
Não é atual falarmos em "fetichização da mercadoria" em que a partir da representação (propaganda) é possível entender a manipulação relativa a forma de gozo proposta. Assim, busca-se determinados objetos não apenas por sua utilidade, mas sim pelo prazer que pode ser obtido com sua compra/ através dele.
Compras? foi tudo o que não ocorreu.

    
   
                                     
Ao cortar a fita inaugural, via-se pessoas eufóricas, correndo na certeza de que seriam as primeiras a testificar o novo invento e usufluir de seus benefícios. Mas em torno de menos de minutos o cenário se altera. Os primeiros a chegar, viram que o Hipermercado era composto por grama, apenas isso.

                                  
                                  
                                  
                                  
                                            Clique sobre a imagem para ampliá-la


Como você reagiria? Aquelas pessoas se pautaram em uma promessa de felicidade, sentiram-se enganadas e frustradas ao reconhecer que tudo baseou-se em uma ilusão. Porém, as reações foram distintas. Algumas fias reclamaram, outros questionaram que perderam tempo, outros riram, outros armaram o barraco... e alguns refletiram.

O Sonho Tcheco fundamentou-se em uma ação política que visava mostrar aqueles sujeitos o engano que diariamente se submetiam frente aos ideais e imposições do governo. Eles procuraram mobilizar um saber que visava transformação ao buscar modificar uma condição alienante.

Acho válido registrar que o ato psicanalítico também é um ato político, pois visa transformação. É uma aposta de que a partir do conhecimento do desconhecido, das representações inconscientes que determinam a nossa vida mental, é possível conduzir o sujeito à uma nova condição. A análise não visa adaptação, mas sim abrir lugar ao novo, é provocar reflexão e desejo por mudança.

Feliz Natal à todos!

Renato Oliveira

39 comentários:

J. Araújo disse...

O Natal é um dia festivo e espero que o seu olhar possa estar voltado para uma festa maior, a festa do nascimento de Cristo, ou naquilo que você acreditar dentro de seu coração.

Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade.
São estes os meus mais sinceros desejos.

Abraço

Sarah' disse...

Sinceramente o capitalismo é o culpado de tudo , |o|


feliz natal procê.

Sil disse...

Nossa..

Apesar de tudo isto.. seria interessante estar presente.

PS: Ainda bem que não fiz publicidade...

rs..

Pra vc tb!!
Abs!

Fernanda disse...

eu não sei como me sentiria...enganada talvez,pensando no por que duas pessoas enganaram tantas pessoas.isso de imediato parece ser frustante.

feliz natal=)

Vanessa Souza Moraes disse...

A "fia" aqui vai te confessar uma coisa.
Minha estrutura clínica é a histeria. E as histéricas, meu bem, tem um leque ENORME.
Cabe literatura, gastronomia, psicanálise, ruas, músicas... E cabe à minha psicanalista enxugar um pouco TUDO. Rss.

Beijos e feliz natal.

Vanessa Souza Moraes disse...

http://meudivaenacozinha.blogspot.com/2009/12/blog-post_23.html

Hoje faz 70 anos que o tio Freud morreu. Olhe aí!

Marcia Freddy. disse...

Feliz Natal!!!

Mais uma vez obrigada pela sua visita e comentario!!

A casa é sua!! Volte sempre que quiser!!

Grande resenha!!!


Bjs!!!

Michele disse...

Buon Natale
ciao
Michele pianetatempolibero

Reinaldo Glioche disse...

Gostei do teu blog cara. Tb me amarro em psicolgia e psicanálise. E o cinema é, sem sombra de dúvidas, uma rica fonte de expressão para tudo isso aí. Vou virar seguidor teu aqui. E obrigado por me prestigiar lá em Claquetecultural tb.
Grande abraço!

Bárbara Farias disse...

Ah! Obg! Não fui eu que fiz não. ^^,
TOu seguindo. Bjs
Feliz Natal :}

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Isto é fruto de uma nova área da publicidade - neuromarketing!

Júnia L. disse...

Deixei dois selinhos para você em meu blog,
fique a vontade para pega-los se quiser.
Bjao

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Renato,

Obrigada pela visita e por me seguir.

Li alguns livros de psicologia na adolescência, que me proporcionaram entender muito de meus sentimentos e acontecimentos. Sim, mas eu quis fazer Direito.

Seus textos são ótimos...

Quanto a visar transformação a partir do desconhecido, creio que a pior reação seja a da violência..., neste caso, da propaganda que você relatou.

Beijos e FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO...!!

Ana Lúcia.

Beatrix disse...

"é provocar reflexão e desejo por mudança."

é,estamos tão condicionados a seguir o que nos foi implantado,que só queremos comprar,comprar,tER e TER mais e mais ...sempre o mais novo,o mais dificil de se ter...nunca o que é de fato preciso,que tem de fato alguma utilidade.O que importa é COMPRAR e TER.

Que jeito mesquinho e pequeno de se levar uma vida.

=x

Gostei daqui[pra não dizer ,ADOREI],estou retomando ao blog ew pretendo te fazer mais visitinhas,se não for problema algum..

;*

Erica Vittorazzi disse...

Perfeito. Por isso amo a Psicanálise!!!

Mas, amigo, pensar dói. Transformar-se, então...

Pia Fraus disse...

... e ... não dá vontade de mandar às favas?

Pena disse...

Estimado e Brilhante Amigo:
Pautei toda a minha vida sob a sombra de Freud. Diz-nos tanto.
Em "A Psicopatologia da Vida Quotidiana", ele diz que a frustação gera o conflito.
Daí, o consumismo exagerado ultrapassar os limites do possível.
Adorei o seu fabuloso e genial Post.
Feliz Natal na companhia dos seus.
Abraço amigo de um respeito e estima imensos.
Sempre a admirá-lo

pena

Bem-Haja, precioso amigo.
Feliz 2010 com a sua simpática família.

Filoxera disse...

Interessante, este post.
Um feliz 2010 para si.
Beijos.

Laís D'Ponte disse...

Olá Renato!!

Obrigada pelo gentil comentário em meu blog!!!!

Achei tão bacana seu espaço!! Você estuda psicologia, né? Confesso que tenho uma queda pela área, quase entrei na faculdade de psico, mas, com as reviravoltas da vida, acabei parando no Direito, uma bonita carreira também.

No próprio Direito já estudamos questões como essa de seu texto: na matéria de economia, fizemos algumas análises de como o consumo, muitas vezes, baseia-se em uma necessidade que vem da mente de possuir algo. E, depois de possuído, um novo desejo surge, sendo a sociedade, assim, baseada na produção de vida material, como já dizia Marx.

Meu Deus, eu falo demais! HAUHAUHAUA

Beijão!! Para você, um excelente 2010! Estarei te seguindo aqui!

E.Suruba disse...

capitalismo é culpado por tudo 2 te seguindo

Sissym disse...

Renato, fiquei imaginando estas pessoas indo lá! Os curiosos fizeram justamente o que os estrategistas planejaram; quanto a reação, incrível! Se esta idéia fosse aplicada mais vezes, talvez fizesse com que as pessoas pensassem um pouco sobre seus direitos e deveres como cidadãos, além do que esperar e cobrar dos políticos eleitos.

Seu blog é muito bom!
Beijos

Felipe disse...

Interessantíssimo. Essa análise é muito importante porque teoriza que o marketing é baseado puramente em impulsos básicos do homem como o desejo, e não tem nada a ver com a cultura. Quando se relaciona isso a política e a economia, a conclusão a que se chega é que estávamos fadados ao capitalismo desde o início.
Gostei muito do blog, parabéns.

abraços

Juliana Dias disse...

Gostei do seu blog. Muito bem escrito. Estou te seguindo tb.Beijos!

FLORES, Ju disse...

Caraca, seu blog NÃO é legal. (ã, ã, entendeu? :B)

Cenira de Mello disse...

Querido Renato.

Amo tudo que escreve:

"é possível conduzir o sujeito à uma nova condição. A análise não visa adaptação, mas sim abrir lugar ao novo, é provocar reflexão e desejo por mudança."

A Grande, dolorosa e sofrida "TRANSFORMAÇÃO" se dá quando o Sujeito tem a sorte de se analisar com um PSICANALISTA que sabe usar a técnica eficas.
A grande TRANSFORMAÇÃO é nada mais, nada menos. QUE O SUJEITO RESPONSABILIZAR-SE PELAS SUAS AÇÕES.

No caso das seduções que o mundo oferece. Cada sujeito é " livre" para escolher deixar-se ou não seduzir. Se ele entra no supermercado, no cabeleireiro, no cinema. Ele terá que suportar, responsabilizar-se por tudo que vier a acontecer de bom ou não.
É dureza chegar nesse estágio, assumir suas responsabilidades e não transferir uma responsabilidade de escolha sua para outros é mais fácil!
Um sujeito bengalado é aquele que sempre arranja um culpado para suas frustações. Ele não existe: Não tem os sentidos perfeitos, é especial por isso deixa a sociedade fazer dele o que desejar.
Ele não fala, não sabe dizer não, não diz um não, um ai e etc...
Assim caminha a humanidade amigo Renato.
Grande beijo, meu mais jovem Psicanalista!
Abraços
Cenira

Renato Hemesath disse...

Já sei, tive uma catarse agora.

"Cine Freud: você não deve conhecê-lo!".

Um novo slogan, fia. (hahaha)

Erica Maria disse...

Obg pela visita em meu blog...

Adorei o seu espaço. Estou seguindo e linkando e voltarei mais vezes.

Bjossss

Maria Sidérya disse...

Renato Hemesath,

Realmente a expressão é rica.
Feliz 2010 com tudo de bom pra vc e os seus.
Seja bem vindo.

Mila disse...

Nossa, fiquei abismada com a iniciativa desse hipermercado! Será que eles não calcularam o que poderia acontecer?

Joy disse...

Primeiramente, obrigada por aumentar minha massa de seguidores, é sempre um prazer ter pessoas que escrevem bem me seguindo e que admiram de alguma forma o que eu escrevo!

Em segundo lugar, eu fiquei impressionada! É uma excelente forma de mostrar como o ser humano se deixa alienar!


Abraço e bom fim de ano!

Tati disse...

Oi Renato,assisti a Um amor na Tarde no ano passado,até meio assim sem querer sabe?
rsrsrs
Fui na locadora e estava a procura de um filme bem leve e me surpreendi muito.
Não é bom demais isso?
=)
Ele é todo rico em detalhes, a fotografia e música são ótimas.
É para assistir e se apaixonar.

E com certeza absoluta vou dar uma garimpada na locadora a procura dos filmes que você me indicou.=)

Um ano novo maravilhoso para você!!!

Marcel Hartmann disse...

O que todo mundo quer agora é prazer instantâneo, afinal, quem não quer uma vida intensa e aparanetemente proveitosa, à la james dean?

Marta Victor disse...

Seu blog é maravilhoso!
Parabéns!!

Gabriela Castro disse...

Muito interessante a postagem. Parabéns pelo blog. Um ótimo 2010 :D
beijos

Gisa disse...

Olá Renato, também gostei muito do seu espaço. Estarei passando por aqui com mais calma em outra ocasião para te conhecer melhor.

Um grande abraço e feliz ano novo.

Ana Paula Gomes disse...

Olá vi que vc visitou o meu cantinho, e resolvi passar por aqui para lhe conhecer melhor. Gostei, gostei, gostei... Seu blog e ótimo, e descobrir várias coisas interessantes sobre cinema e artistas que eu não conhecia.
Parabéns...

Feliz Natal para ti, e que 2010 seja repleto de realizações, amor e paz.

;-)

Helena Rocha disse...

vim desejar um felizxxx ano novo.
Mt saúde, paz, amor, esperança, paciência e fé.
Felizxxxxx 2010
Bjússsssssssssss milllllllllllll
Lena

Ju Fuzetto disse...

Olá, seu blog é muito legal....


Tenha um maravilhoso 2010!


bjo

Mila disse...

Renato, obrigada pela atenção! Procurarei os vídeos a respeito do mesmo.
Adoro os seus textos e a sua forma de analisa-los.